Pular para o conteúdo principal

A Mino Carta: "Narciso acha feio o que não é espelho"

Em sua postagem em 01 de agosto de 2007, intitulado "Caixa Preta" o senhor Mino Carta coloca a questão do aeroporto de Congonhas como um problema inventado pela oposição para arranhar a imagem do governo:

Ocorre que nos empenhamos em praticar o verdadeiro jornalismo, baseado, em primeiro lugar, na verdade factual. Que eu saiba, ninguém se queixava, até três semanas atrás, nem graúdo, nem miúdo, quanto à localização do aeroporto, embora protestasse, com razão, contra o apagão, contra os atrasos constantes e insuportáveis. Os defeitos de Congonhas só passaram a ser apontados depois do acidente, o qual, nas circunstâncias, ocorreria de qualquer maneira. Tal é a verdade factual, assim como o são as chuvas torrenciais que desabaram sobre São Paulo.


Indignado, (será que as convicções políticas do Mino Carta interferiram em sua memória!? Custava fazer uma pesquisa e verificar a verdade de suas afirmações!?) postei em seu blog:



Mino,

O senhor está de brincadeira! Quantos paulistanos já não reclamaram do Aeroporto !? Na televisão, um sem número de vezes. Até no Faustão já apareceu uma cidadã se queixando e o apresentador ironizou ao dizer que daqui a pouco um avião deveria pousar em cima do outro no aeroporto. Francamente, estamos cansados de Congonhas e já faz muito tempo.


Logo, uma legião de fãs começou a defender o jornalista (divirtam-se). Chamo a atenção para o comentário de um de seus defensores, o Francenildo:

Ao sabidão logo abaixo: traga uma só, uminha, qualquer que seja, matéria que prove o que dizes sobre as tais frequentes reclamações da mídia e dos paulistas cansados, relacionadas à Congonhas. Está óbvio que os paulistas se indignaram tanto que ficaram cansados, ou melhor, fartos e exaustos com o monstruoso problema de ter que descer, contrariados, num aeroporto tão mal localizado. Lembro o rapaz que a autorização para operar Airbus foi dada pelo privata-mor fhc, pai do filho que a tua mídia nunca soube...mas traga notícias anteriores ao começo do golpe, ok?. Vamos lá, pela certeza com que repreendestes o Mino deves ter muitas delas à nos mostrar, não é mesmo?


O que coloco a seguir é o que não foi publicado pela censura do senhor Mino Carta:
Primeiro que fiz a seguinte busca no google: aeroporto congonhas, para verificar quantos links eu precisaria percorrer para encontrar uma, "uminha só", notícia que falasse mal de Congonhas antes da data fatídica: 17 de julho. Quarto Resultado... Globo Online... Avião derrapa no Aeroporto de Congonhas, postado no dia 16 de julho.

Postei a respota mais ou menos assim:
Respondendo ao senhor Reginaldo, segue o link tal publicado que o quarto resultado da busca no google por Aeroporto de Congonhas.

Claro que eu fui um tosco com esta respostinha medíocre. Minha esposa tratou de fazer uma intervenção bem mais didática:

Dê uma olhada nessas notícias referentes ao aeroporto de congonhas:

http://g1.globo.com/Noticias/SaoPaulo/0,,AA1335284-5605,00.html

http://www.tvcultura.com.br/reportereco/materia.asp?materiaid=440

Foram anteriores ao acidente, para citar alguns exemplos. Aliás, Lygia Horta, citada nas reportagens, ajudou a fundar a Associação dos Moradores de Moema em 1986 para, entre outras coisas, reclamar do aeroporto.

Mas, para falar em reclamações graúdas, que tal uma ação civil pública contra a Anac e a Infraero, onde vc poderá ler frases do tipo: “Quantas vidas mais serão colocadas em risco para que medidas efetivas e satisfatórias sejam tomadas? Quantos incidentes ainda terão que ocorrer para que as autoridades se conscientizem dos valores constitucionais máximos, dentre eles o direito à vida e à integridade física?” (p. 24)
Vale lembrar q a ação foi movida em 24 de janeiro deste ano, ou seja, mais de 6 meses antes da tragédia.
Veja o texto na íntegra aqui (aliás, vc pode ver no corpo do texto da ação, diversas notícias de jornais apontando problemas no aeroporto desde bem antes da tragédia):

http://producao.prsp.mpf.gov.br/news/internews/intcong.pdf

Resumo da ópera, de vez em quando falamos sem saber dos fatos. Isso pode acontecer com qualquer um, inclusive com o nosso querido Mino Carta. ;)


Conclusão... depois de postado isto, o blog não aceitou mais nenhum comentário exceto este:

enviado por: Maurício Gil
Conciso e preciso.
Parabéns, mais uma vez.
Em: 13/08/2007 11:43:53


Mino/Narciso, cuidado para não se afogar nesse rio virtual chamado internet, onde há pouco ou nenhum lugar para aqueles que não aceitam críticas e sim apenas elogios...idéias refletidas no espelho de seu ego.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Um texto pós-moderno - better man

Espere olhando para as horas... são 4 horas. Tem que parar. Nesse tom melancólico, começa a modesta música "better man", uma balada pop composta por Eddie Vedder ainda na adolescência. A música é a ilustração perfeita da ironia. O próprio título é irônico, uma vez que em momento algum na música aparece um better man. She lies and says she's in love with him, can't find a better man... Irônico, não!? Para começar, com a personagem central da história, a mulher que aguarda tarde da noite seu esposo... Ela chega a treinar com o espelho o fim do relacionamento. E o que faz? Diz a negação do que queria dizer. Vedder escreve músicas sobre sentimentos fortes. Sua relação com a mãe foi bastante complicada pelo o que descreve em suas canções. Na trilogia Mommy, Vedder descreve um homem perturbado com o relacionamento materno; a mãe mente para o filho sobre a identidade do pai, revela a verdade para o garoto na puberdade dizendo a ele como se parece com o verdadeiro pai e o

Pequeno manual do ócio em terras alemãs

  Pequeno manual do ócio em terras alemãs Como Lei alemã favorece aproveitadoras (e alguns aproveitadores que nunca tive o desprazer de conhecer)   Há algumas vias pelas quais pessoas de países em desenvolvimento migram para países como a Alemanha.   Por exemplo, é sabido que países desenvolvidos sofrem de escassez de mão-de-obra qualificada. Por esse motivo, países como a Alemanha dispõe vistos "especiais" para profissionais em demanda. Esse é o conceito do Blaukart (Blue Card) que na Alemanha se destina a profissionais salário anual seja superior a 55 mil euros ou 43 mil no caso de profissionais de áreas em alta demanda. Não há como recrutar essa mão-de-obra sem que a família desses profissionais também possa ser relocada. Então esses profissionais e seus familiares são relocados.   Além de se qualificar para essas vagas em demanda, ou ser parte direta da família qualificada, outra via possível para a imigração para o território alemão é através do matrimôni

Answering: top reasons I hate living in Brazil

Yes, some guys shared a teasing topic about “Top reasons why I hate living in Brazil”: http://www.gringoes.com/forum/forum_posts.asp?TID=17615&PN=1&title=top-reasons-i-hate-living-in-brazil What is the point here? The whole text is loaded of cliclés, people that you will hardly find, etc most of time just pissing people off.   I don’t think Brazil is the best country in the world. Also, I don’t think Brazilians don’t make mistakes. Actually we do all the time but most of us really care about our mistakes specially those were pointed out. Some feel like an expatriate, alien in own country. Others reflect about how we could improve. Others  simply don’t accept teases from John Does. So, I’m actually truly bothered with people believing in a bunch of false statements (specially Brazilians) or supporting some cynical arguments disguised “sincere” criticisms . Yes, I make mistakes all the time, and as most of Brazilians, I don’t speak English. However, I will